Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bom Proveito

Bom Proveito

O grande lobby da Igreja

03
Set19

cardeais.jpg

Vou no terceiro post seguido sobre a Igreja. Mas Tolentino tem pano para mangas. Por outro lado, tenho visto tanta ignorância nas redes sociais, que não se aguenta. Ignorância ( não digo "ignorantes") em relação ao que é a Igreja. Não devia ser isto causa de tanto espanto, nesta vida tão agitada, e que prescinde da História (dá muito trabalho, deixou de ser prioridade, veja-se o sucesso de Youri Harari...), que já nos habituou ao superficial e ao escândalo. Refiro apenas um exemplo: a expressão "chegar a Papa". Sou insuspeita porque reconheco o valor de José Tolentino. Agora, o que não se admite é que se entenda a Igreja como uma carreira. Na prática muitos são os que nela estarão nessa corrida. É como em tudo o que é humano. E a Igreja é então reduzida a uma trimilenar empresa, ou a uma ONG, apetecivel tanto quanto as riquezas que possui, a influência que tem, o prestígio que dá. Os lobbies abundam, à velocidade dos escândalos que se têm tornado públicos (e hoje nem refiro os também trimilenares episódios em que ficou mal na fotografia). Daí os lobbies para chegar a esta posição, ou àquela, e a Papa.

Não. Não se trata de "chegar a", a lógica da Igreja é outra, devido à sua natureza. Como dizia a minha avó, "estão muito mal enganados!". E lobby só há um.

A Igreja foi fundada por Jesus Cristo, sobre uma "rocha", Pedro, o amigo que o negou várias vezes antes da cantoria do galo. E foi fundada para ser a "luz das gentes". Assim foi e assim será. Com Pedro, e os outros amigos. Feita de barro, portanto, para que o tesouro que a faz diferente de tudo mais, se tornasse inequívoco. E a História está aí para contar. A lógica é a da escolha. Pedro apascenta os meus, diz Jesus.  É o Espírito que escolhe, é Ele o lobby, é Ele que move, numa lógica que nos escapa.

Não são os meus pensamentos, nem os tantos lobbies que abundam nos corredores do Vaticano e jornais, que sopram a verdade. Que lhes faça de Proveito! Eu continuo a entender que a ignorância é pior que o piolho e que umas lições de História fazem muita falta (usem as roulotes para campismo e não para os professores, que já é um começo).

 

Exortai-vos cada dia uns aos outros,
até ao dia que se chama «Hoje» (Hebr 3, 13)